no , , ,

Transporte público leva 15% do salário mínimo

Segundo pesquisa realizada pela Cuponation, média nacional do preço da passagem do transporte público é de R$ 4,80

Transporte publico leva 15% do salario minimo
Transporte publico leva 15% do salario minimo

O valor da passagem do transporte público se tornou uma enorme dor de cabeça para os milhões de brasileiros e brasileiras que precisam usar o serviço diariamente, não só pela péssima qualidade dos transportes, mas também pelos altos preços. Isso sem falar na superlotação.

De acordo com uma pesquisa feita pelo grupo Cuponation, o brasileiro(a) gasta em média 15% do salário mínimo com transporte público.

O grupo revelou o resultado da sua pesquisa na última quinta-feira, 13.

A pesquisa levou em consideração o valor das passagens de ônibus e metrôs de todos os estados do país e do Distrito Federal.

Transporte público pesa no bolso dos brasileiros(a)

Se pegarmos a cidade de Salvador como exemplo, que tem o valor da passagem em R$ 4,90, o trabalhador vai gastar todo mês, se contarmos que ele trabalha de segunda a sexta-feira, R$ 196.

Valor que fica a cima da média nacional, que é de R$ 192, em preço de passagem que fica em R$ 4,80.

Portanto, se levarmos em consideração o valor da média nacional, só com transporte público, o trabalhador gasta o equivalente a quase 15% do salário mínimo.

Ademais, isso se o trabalhador(a) pegar somente 2 ônibus para ir trabalhar.

Caso precise pegar 2 pra ir e 2 pra voltar, a lascou meu amigo.

É muito!

Isso, se considerarmos o valor do mínimo que começa a ser pago somente a partir do mês que vem, que será de R$ 1.320.

Governo que cobrar imposto de comprar internacionais de baixo valor

Com a cobrança do imposto sobre compras internacionais no valor com valores menores que U$ 50, o governo esperar arrecadar um bom dinheiro das varejistas online asiáticas.

A saber, é uma forma também do governo combater a evasão fiscal, além de tornar justa a concorrência do mercado.

Visto que, outros setores do mercado pagam impostos, assim, se um paga, todos devem pagar. É o justo

Inclusive, deputados(a) e senadores(a), que representam o setor varejista brasileiro, pressionam o governo para a concretização da medida.

O argumento dos parlamentares é muito obvio: o de que as empresas nacionais alegam concorrência desleal com os sites estrangeiros, que não pagam os tributos que as empresas nacionais pagam.

Por fim, para mais notícias e novidades sobre o que acontece no Brasil e no mundo, clique aqui.