no , , , ,

Presidente Lula anuncia primeira filial do ITA em Fortaleza, Ceará: um marco para o Nordeste

Ceará será sede da primeira filial do ITA, anuncia Presidente Lula

Lula anuncia ITA em Fortaleza
Lula anuncia ITA em Fortaleza

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta sexta-feira que o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), primeira filial fora de São Paulo, será sediada em Fortaleza, no estado do Ceará. A renomada instituição de ensino superior da Força Aérea Brasileira é conhecida por seus notáveis cursos de graduação e pós-graduação nas áreas de engenharia, em especial no setor aeroespacial.

A confirmação ocorreu em um evento do Banco do Nordeste que contou com a presença do ministro da Defesa e Comandante da Aeronáutica, José Mucio Monteiro, e do comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Marcelo Kanitz Damasceno.

Por que o Ceará foi escolhido para sediar a primeira filial do ITA?

Segundo o MEC, a escolha do Ceará se deu ao alto índice de aprovações de estudantes cearenses no ITA, que chega a 40% em média. O ministro da Educação e ex-governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que “A maioria dos alunos aprovados no ITA é cearense, o que demonstra o potencial e a dedicação dos jovens da região. A nova unidade promete ser um marco na educação local, oferencendo oportunidades únicas e formando profissionais altamente qualificados”.

Qual a previsão para o início das atividades do ITA em Fortaleza?

Ainda não há uma data estabelecida para a inauguração da primeira filial do ITA. No início de agosto, os ministérios da Defesa e da Educação assinaram um acordo de cooperação técnica para, no prazo de 60 dias, avaliar a criação da unidade no Ceará. A base aérea de Fortaleza é um local em estudo para receber a instituição militar.

O que significa este marco para o Nordeste brasileiro?

Trata-se de um avanço significativo para o ensino superior e pesquisa científica na região Nordeste. Segundo o ministro da Defesa, José Mucio Monteiro, “Teremos o primeiro ITA Norte Nordeste. Um presente para o nordeste brasileiro, principalmente para os cientistas nordestinos e os cientistas cearenses”.