no , , , , ,

PIS/Pasep 2023: ainda não fiz o SAQUE do abono. E agora, perdi o dinheiro?

O prazo para os trabalhadores(a) que ainda não fizeram o saque do PIS/Pasep 2023 está se encerrando. Saiba até quando é possível resgatar o abono para não perder o dinheiro definitivamente.

PIS Pasep 2023: ainda nao fiz o SAQUE do abono. E agora?
PIS Pasep 2023: ainda nao fiz o SAQUE do abono. E agora?

O pagamento do PIS/Pasep 2023 está chegando ao fim, portanto, os trabalhadores que ainda não fizeram o saque do abono devem ficar atentos para não perderem o dinheiro definitivamente.

Esse prazo para resgatar o abono é uma das principais dúvidas que ainda restam entre os trabalhadores que tem direito a PIS/Pasep de 2023.

O motivo da preocupação é legítimo, pois se o trabalhador/trabalhadora não fizer o saque do abono, os valores voltam para os cofres do governo.

Ou seja, o trabalhador(a) perde o dinheiro.

Vale destacar, que por conta do atraso do pagamento do PIS/Pasep no ano de 2020, durante a pandemia da Covid-19, o abono está sendo pago com 1 ano de atraso.

Portanto, em 2023, está sendo pago o PIS/Pasep de quem trabalhou de carteira assinada em 2021.

Agora, vamos direto ao ponto para sabermos qual é o prazo para o trabalhador(a) realizar o saque do PIS/Pasep 2023.

Posso fazer o saque do PIS/Pasep 2023 e anos anteriores em atraso?

Os repasses do PIS/Pasep são feitos anualmente e são um tipo de 14° salário para os trabalhadores que possuem carteira assinada e recebem até dois salários mínimos por mês.

Dessa forma, todos os anos o governo lança um calendário com o cronograma completo de pagamento. Assim, os trabalhadores que contam com abono, podem se programa para utilizar o dinheiro.

Contudo, é comum que muitos trabalhadores esqueçam ou mesmo nem saibam do lançamento do calendário, consequentemente não conhecem os prazos para o saque do abono.

Porém, antes de conhecer os prazos para o saque do PIS/Pasep 2023, é importante saber quais são os critérios para o trabalhador receber o abono. São eles:

  • Ter atuado por pelo menos 30 dias no ano-base (2021);
  • Estar inscrito por pelo menos 5 anos no abono do PIS/Pasep;
  • Receber até dois salários mínimos;
  • Estar em dia com os dados cadastrais (essa parte é responsabilidade do empregador);

Nos casos onde o trabalhador(a) não fizer o saque do PIS/Pasep dentro do prazo, ainda existem duas alternativas para poder sacar o abono.

Como resgatar o abono após o prazo

O primeiro prazo para o saque do PIS/Pasep é o mês de dezembro.

Caso o trabalhador perda esse prazo, ele precisará esperar a abertura do próximo calendário de pagamento do abono, que será no ano seguinte.

Portanto, é possível sim fazer o saque do PIS/Pasep de anos anteriores caso não tenha perdido o prazo.

No entanto, também existe um prazo limite para o saque de abonos esquecidos, que é de 5 anos.

Ou seja, caso o trabalhador não resgate o seu PIS/Pasep em até 5 anos, o dinheiro volta para os cofres da União e o trabalhador(a) perde o direito aos valores.

Por fim, para mais notícias sobre o PIS/Pasep, clique aqui.