no , ,

Onda de Calor Extremo Ameaça Brasil: Temperaturas Podem Quebrar Recorde Histórico!

Brasil em Alerta: Onda de Calor Extremo Pode Bater Recordes Históricos

Onda de Calor Torna o País mais Quente do Mundo
Onda de Calor Torna o País mais Quente do Mundo

Vive-se agora um das situações de calor mais extremas já experimentadas no Brasil. Há previsões apontando temperaturas que poderão alcançar números inéditos em todas as regiões do país. Os estados que devem ser mais atingidos são Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins e Rondônia. Em determinadas localidades, como em Cuiabá, os termômetros podem marcar até 45 graus.

Outra preocupação é que, na região sul, o calor extremo poderá ser seguido de chuvas fortes. Os boletins meteorológicos apontam para situações de risco de morte e agravamento de doenças por causa das altas temperaturas. Este ano, o Brasil vêm registrando as temperaturas mais quentes da sua história.

Aquecimento Global e Onda de Calor: Estaria o Mundo em Perigo?

A crise climática parece ser a maior responsável por este cenário. De acordo com a CarbonPlan, organização não governamental que analisa o impacto do gases de efeito estufa, mais de 5 bilhões de pessoas deverão enfrentar ondas de calor extremas nos próximos 30 anos.

Não somente o Brasil, mas o mundo todo vem registrando recordes de temperatura. Ciclones, furacões, tempestades e ondas de calor serão eventos cada vez mais frequentes, segundo estudos feitos por especialistas no assunto. Dessa maneira, cidades brasileiras como Campo Grande, Rio de Janeiro e Salvador estão entre as regiões que oferecem maior preocupação. O mesmo vale para países como Indonésia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

O que os especialistas dizem sobre essa onda de calor no Brasil?

No Brasil, a Metsul, empresa meteorológica nacional, classifica a atual onda de calor como de “risco à vida”. A cidade de São Paulo, por exemplo, pode chegar a marcar 38 graus nos próximos dias. Em Cuiabá, a previsão é de até 45 graus. Esses números podem estabelecer novos recordes, inclusive superiores aos já registrados em verões passados.

Considerando essa realidade, muitos se perguntam se essa onda de calor pode se tornar a mais quente da história do Brasil. Embora o Centro-Oeste costume registrar máximas superiores no inverno, esta onda extrema apresenta casos excepcionais em outras regiões, incluindo a cidade de São Paulo.

Como o calor, a seca e a chuva podem impactar a população?

No Sudeste, o calor vem acompanhado de baixa umidade, tornando o ambiente similar a um deserto. São Paulo, por exemplo, pode apresentar índices alarmantes de baixa umidade do ar, chegando perto dos 15%. Isso, aliado à dissipação de poeira e poluição, traz danos significativos para a saúde.

O calor e a seca são grandes responsáveis por oferecer riscos cardiorrespiratórios. Além disso, a Defesa Civil de Santa Catarina, que pode chegar aos 40 graus, alertou hoje para um agravamento de doenças e aumento expressivo em queimadas. Isso reforça a necessidade de prevenção, cuidados e ações conscientes para minimizar os danos e garantir a nossa segurança e a do meio ambiente no geral.