no , ,

Nubank: hackers invadem contas e roubam clientes

Após vários clientes relatarem terem tido suas contas do Nubank invadidas e roubadas por hackers, banco digital foi intimado a prestar esclarecimento sobre a situação.

Nubank: hackers invadem contas e roubam clientes
Nubank: hackers invadem contas e roubam clientes

O Nubank recebeu uma intimação no dia 06 de abril, para prestar esclarecimentos ao Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) sobre as denuncias de clientes do banco digital, de que tiveram suas contas invadidas e roubadas por hackers.

A saber, os hackers tiveram acesso as contas dos clientes através do próprio aplicativo do Nubank, instados nos seus celulares.  

E o aumento no número desse tipo de golpe está trazendo preocupação as clientes da fintech brasileira, assim como para o próprio Nubank.

Conforme documento do Idec, o Instituto solicitou junto ao banco, quais foram as medidas implementadas para solução da situação e consequente garantia de segurança dos clientes.

De acordo com os clientes Nubank, o banco digital não possui um sistema que bloquei transações fora do perfil de consumidor.

Em um dos exemplos, uma vítima disse que, em 4 minutos, os bandidos fizeram 4 Pix que somaram R$ 150 mil e limparam a conta.

Nubank tem 15 dias para explicar ataque de hackers

Após o Nubank receber a intimação do Idec, o banco tem um prazo de 15 dias para dar sua resposta.

No entanto, o banco digital se adiantou na comunicação com seus clientes e no início de abril enviou um e-mail para seus clientes no qual avisava sobre o golpe.

No e-mail, o Nubank informa que não houve nenhum tipo de falha no sistema e recomendou que os clientes atualizem a versão do seu app.

Isso seria suficiente para impedir qualquer tipo de ataque de hackers.

Além disso, a fintech as invasões acontecem quando um cliente instala um app qualquer pirata no seu celular.

Isso acaba por dar acesso aos criminosos a dados e informações que estão no celular da vítima.

E dessa forma que os bandidos conseguem utilizar o aplicativo do banco para fazer operações de empréstimo e transferência.

Responsabilidade da empresa

Segundo o Código de Defesa do Consumidor (CDC), as empresas são responsáveis pelos dados dos consumidores e por falhas na prestação do serviço.

Similarmente, a súmula 466 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aponta que as instituições financeiras devem responder objetivamente sobre fraudes praticadas por terceiros através de operações bancárias.

Assim, o Nubank pode ser responsabilizado pelos golpes aos consumidores.

Nota oficial do Nubank sobre o caso

Por fim, o Nubank divulgou nota para esclarecer a situação. Sendo assim, confira a seguir a nota oficial do banco com o posicionamento da empresa.

“No Nubank, a segurança é uma prioridade desde o primeiro dia e cooperamos com as autoridades responsáveis pelo cuidado com o consumidor. Reafirmamos o nosso compromisso com a proteção dos nossos mais de 70 milhões de clientes, mantendo uma vigilância constante sobre a utilização dos nossos serviços, incluindo o desenvolvimento de ferramentas de proteção para ajudar os usuários na prevenção e inibição de golpes.

Com relação a esses crimes, o Nubank mantém equipes especializadas e canais abertos 24 horas para o atendimento às vítimas. Em caso de suspeita de movimentação indevida por terceiros, os clientes devem seguir o passo a passo disponível no SOS Nu, hub de segurança da companhia.”

Para mais notícias sobre o Nubank, clique aqui.