no , ,

Nova Proposta do Governo ALEGRA Beneficiários Confira

O Grupo Carrefour será um dos parceiros que o governo está buscando.

governo pretende gerar empregos para beneficiários
governo pretende gerar empregos para beneficiários

Na terça-feira (25/04), os beneficiários do programa Bolsa Família receberam a notícia de que o governo está estudando medidas para oferecer oportunidades de trabalho.

De acordo com o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), Wellington Dias, cerca de 50% dos 55 milhões de segurados do programa ainda estão em idade de trabalhar e empreender. Mas não têm oportunidades para isso.

O objetivo da medida é elevar a classe média e possibilitar o trabalho e o empreendedorismo para os beneficiários do programa.

O ministro também destacou a mudança nas condições dos participantes do Bolsa Família. Pois antes o analfabetismo era o principal coeficiente associado à condição financeira das pessoas, enquanto atualmente há beneficiários com escolaridade que vai desde o ensino médio até a pós-graduação. Wellington Dias ressaltou que a pobreza tem várias faces e é importante buscar soluções que considerem as diversas realidades dos beneficiários do Bolsa Família.

Incentivos ao empreendedorismo e geração de empregos

O programa Bolsa Família está passando por mudanças para incluir medidas que visam oferecer oportunidades de trabalho e empreendedorismo para os beneficiários.

O objetivo do governo é gerar empregos com carteira assinada para 1 milhão de pessoas inscritas no Cadastro Único. Para isso, está sendo firmada parceria com diversas empresas, como o Grupo Carrefour, que se comprometeu a reservar pelo menos 10% de suas vagas para pessoas inscritas no Cadastro Único e Bolsa Família nos próximos 12 meses.

Outras medidas incluem a criação de uma secretaria que trabalha em parceria com a sociedade civil e órgãos públicos e privados. A criação de um novo fundo que servirá como garantia para a concessão de crédito para aqueles que desejam empreender, mas não têm renda ou patrimônio suficientes, e o apoio àqueles que estão se reestruturando para aumentar sua renda sem perder o benefício do Bolsa Família. A intenção é aumentar a classe média e gerar impactos positivos na sociedade por meio da inclusão econômica.

Novo EXTRA de R$ 50 do Bolsa Família

O Governo Federal já anunciou um adicional de R$ 150 para cada filho menor de até seis anos de idade. Além de R$ 50 para cada integrante entre sete e 18 anos e para gestantes.

Entretanto, uma nova emenda está em discussão para criar um terceiro adicional de R$ 50 para famílias que tenham pelo menos um integrante com deficiência.