no , , ,

Nova COBRANÇA do PIX pega todos de SURPRESA! Entenda!

Criado pelo Banco Central em 2020, o Pix, que era gratuito, passou agora a realizar a cobrança de taxa para alguns usuários, o que pegou milhões de brasileiros de surpresa. Entenda!

Nova COBRANCA do PIX pega todos de SURPRESA!
Nova COBRANCA do PIX pega todos de SURPRESA!

O Pix literalmente caiu nas graças dos brasileiros e brasileiros por várias questões que envolvem sua funcionalidade, mas principalmente, por ter entre suas principais características a ausência de cobrança de taxa, ou seja, é de graça!

Porém, a coisa mudou para alguns usuários do Pix a partir de uma determinação do Banco Central autorizando as instituições financeiras a cobrança de taxa nas movimentações via Pix.

Contudo, é importante destacar que essa cobrança do Pix não vale para todos os usuários do pagamento instantâneo.

Portanto, a seguir vamos esclarecer todas as dúvidas sobre a nova cobrança do Pix, como quem vai passar a pagar e quem vai continuar isento.

Afinal de contas, o Pix já é a forma de pagamento mais utilizada pelos brasileiros, superando inclusivo os cartões de crédito e débito.

Características do Pix

Como dissemos anteriormente, o Pix possui várias características que juntas, fizeram que essa ferramenta de transferências e pagamentos instantâneos se tornasse tão queridas entre os brasileiros.

Entre essas principais características estão:

  • Ser de graça
  • Realiza diversos tipos de movimentações financeiras
  • A transação é instantânea.
  • Registro bancário de todas as suas movimentações financeiras.

Porém, recentemente o Banco Central deu essa péssima notícia aos usuários do Pix, ao comunicar o início da cobrança de taxa para certos clientes.

A seguir, veremos quais são os clientes vão passar a pagar pelo Pix  e quais são as regras para a cobrança.

Movimentações

As primeiras notícias sobre uma possível cobrança de taxa do Pix, começaram a circular ainda em 2022, sendo suficiente para dar início a um certo burburinho.

E agora que a cobrança se tornou realidade, é importante saber se você está dentro do grupo das pessoas que vão pagar pelo Pix.

No entanto, cabe destacar que essa cobrança que passou a ser feita para as movimentações via Pix, já estavam programadas desde o seu lançamento.

Porém, a grande maioria dos usuários do Pix, ou seja, o cidadão comum, que possui CPF, pode ficar tranquilo, pois a cobrança do Pix não é para você.

Mas não só pessoas físicas continuam isentas da cobrança de taxa do Pix, quem é MEI e Empresário Individual também está isento.

Também é importante destacar, que nos casos onde houver taxação do Pix, a instituição financeira prestadora do serviço é quem define o valor das suas próprias tarifas.

Situações que levam a cobrança do Pix

Abaixo segue uma lista das situações que levam a cobrança de taxa na transação:

  • recebimento de mais de 30 PIX no mês;
  • uso do canal de atendimento presencial, mesmo com meios eletrônicos para realização do PIX;
  • recebimento de PIX por QR code dinâmico e de pessoa jurídica; e
  • recebimento em conta de uso exclusivo para o comércio, cuja definição acontece em contrato.

Assim, quem for pessoa jurídica vai pagar tanto para receber como para realizar Pix.

Mas ainda existe uma saída para quem for PJ e queria escapar dessa cobrança, pois o Nubank e o PagBank não cobram essas taxas para quem for empresário.

A pedido do presidente Lula, a Caixa suspendeu, temporariamente, a cobranças das taxas para Pix.

Outras instituições financeiras como cobram taxas específicas de PJs em situações especificas, assim como nos casos que citamos acima, são elas:

  • Banco do Brasil
  • Bradesco
  • Itaú Unibanco
  • Santander

Por fim, para mais notícias sobre e novidades sobre o Pix, clique aqui.