no , , ,

Moeda rara de 50 centavos pode CUSTAR até R$ 1,8 mil. Confira!

Descubra qual é o detalhe que pode transformar sua moeda de 50 centavos em mais de R$ 1,8 mil e garantir um bom dinheirinho extra.

Moeda rara de 50 centavos pode CUSTAR até R$ 1,8 mil
Moeda rara de 50 centavos pode CUSTAR até R$ 1,8 mil

Uma moeda de 50 centavos é a nova queridinha dos numismatas, colecionadores de notas e moedas raras, que podem pagar até R$ 1,8 mil pela raridade, que possui características únicas que a torna tão cara.

Portanto, após ler essa matéria, não perca tempo e corra para conferir se seu porquinho tem essa moeda de 50 centavos, que pode valer até R$ 1,8 mil.

Sendo assim, a seguir vamos especificar todas as características dessa rara moeda de 50 centavos.

Moeda rara de 50 centavos que pode custar até R$ 1,8 mil

A moeda em questão é denominada de mula ou hibrida, por conta de um erro de impressão. E é justamente esse erro que a torna tão rara e consequentemente, tão rara.

O erro de impresso tem a ver com o valor, visto que, apesar de ser uma moeda de R$ 0,50 centavos, ela foi impressa com valor de R$ 0,05.

E apesar da Casa da Moeda ter descoberto o erro rapidamente, algumas moedas acabaram passando despercebidas e foram postas em circulação.

De acordo com os numismatas, essa moeda é uma verdadeira relíquia dentre entre as moedas brasileiras. Tanto que, o seu valor de mercado gira entorno de R$ 1,8 mil, a depender do estado de conservação.

Como avaliar o valor do bem?

A princípio, são dois os fatores mais importantes para determinar o valor de moeda, que são:

1 – Estado de conservação

2 – Índice de raridade

Em relação ao estado de conservação, os critérios são os seguintes:

  • Flor de Cunho (FC): diz respeito aos itens em estado perfeito de conservação;
  • Soberba (SOB): são as que ainda têm o brilho da cunhagem e, embora apresentem alguns indícios de contato com outras moedas, ainda possuem a borda, o relevo e outros pormenores perfeitos;
  • Muito Bem Conservada (MBC): alguns sinais de desgaste no item, assim como superfícies elevadas de gravura;
  • Bem Conservada (BC): alguns relevos na gravura, com claros sinais de desgaste, mas tudo muito bem visível;
  • Gasta (G): moeda que já circulou bastante, cujo erro apresenta muitos desgastes, mas que ainda estão visíveis mesmo estando bem prejudicados;
  • Um Tanto Gasta (UTG): moedas que já circularem muito e estão gastas demais, podendo apresentar diversos defeitos. Normalmente é impossível de identificar alguns detalhes importantes na cunhagem.

Portanto, quanto melhor for estado de conservação da moeda, maior será o seu valor.

Então, fica a dica de você conservar com todo cuidado as suas moedas, vai que um dia você descobre que tem uma raridade no seu porquinho.

Por fim, para mais notícias e curiosidades, clique aqui.