no , , ,

Minha Casa, Minha Vida: Lula emplacou MUDANÇAS no programa!

Com a aprovação da Medida Provisório do Minha Casa, Minha Vida, as mudanças propostas pelo presidente Lula passam a valer imediatamente! Veja as novidades!

Minha Casa, Minha Vida: MUDANCAS no programa!
Minha Casa, Minha Vida: MUDANCAS no programa!

O Minha Casa, Minha Vida é um programa de habitação conhecido por todos os brasileiros e brasileiras, mas que havia sido desvirtuado pelo antigo governo, que retirou do programa justamente o financiamento para as casas populares, entre outras mudanças que claramente distorceram a sua proposta original.

Mas, com o retorno de Lula (PT) à presidência, o Minha Casa Minha Vida passou por uma nova reformulação e colocou novamente as pessoas com um orçamento mais limitado de volta no programa.

Dessa forma, o Minha Casa Minha Vida volta a subsidiar imóveis com juros muito abaixo do mercado para essa faixa da população.

Às novas mudanças vão proporcionar a milhões de brasileiros e brasileiras realizarem o sonho de adquirir a sua casa própria.

Abaixo vamos conhecer todas as mudanças pelas quais o Minha Casa Minha Vida passo no início de 2023 após a aprovação da sua Medida Provisória.

Entenda como funciona o novo Minha Casa, Minha Vida

Como todos sabemos, o governo Lula possui uma série de programas sociais que visa diminuir a desigualdade social no país.

Os vários programas sociais do governo federal, buscam alcançar todas as famílias e suas singularidades de desigualdade social presentes no país.

É uma forma de garantir a dignidade de milhões de cidadãos que vivem sob condições precárias e sobre o espectro da insegurança alimentar.

O Bolsa Família é um dos exemplos desses programas sociais, que funciona através de auxílio financeiro mensal.

Mas, diferente do Bolsa Família, o MCMV é um programa de habitação, que a invés de fornecer um auxílio financeira, ele oferece um financiamento para a casa própria.

O Minha Casa Minha Vida é responsável por subsidiar, através da Caixa Econômica, residências a preços mais acessíveis as famílias de baixa e media renda.

Portanto, a seguir vamos conhecer melhor o Minha Casa, Minha Vida e as mudanças pelas quais o programa passou com o seu relançamento.

Veja o que pode mudar no programa

Como dissemos anteriormente, o programa passou por várias mudanças desde a sua criação em 2009, até a sua mudança de nome em 2021, quando passou a se chamar Programa Casa Verde Amarela.

Além do nome do programa, o princípio da sua criação que foi resolver o problema de defasagem habitacional do país, financiando casas a preços populares para as famílias de baixa renda e classe média, também mudou.

Com a mudança, o programa passou a dar prioridade a outros novos grupos e deixou de realizar consultas com o Conselho das Cidades (ConCidades).

Porém, com a volta ao poder do presidente Lula, o programa voltou a se chamar MCMV, após aprovação no Congresso da MP enviada pelo petista.

Isso implicou no retorno do financiamento para as rendas mais baixas, além de incluir no programa, imóveis com possuem um teto de R$ 500 mil.

Além disso, os fundos complementares do programa poderão ser utilizados para financiar serviços de TV, internet e telefone.

Outra mudança extremamente importante é que o MCMV dê prioridade a mulheres vítimas de violência doméstica e famílias que moram em áreas de risco.

Por fim, a nova faixa de renda de quem pode participar Minha Casa, Minha Vida aumento para R$ 8 mil por mês.

Para mais notícias sobre programas sociais do governo federal, clique aqui.