no , , , ,

Minha Casa, Minha Vida LIVRE de parcelas? Entenda essa grande notícia do governo!

Presidente Lula anunciou que governo federal pode assumir 100% do valor das parcelas do programa Minha Casa, Minha Vida. Veja os detalhes da medida!

Minha Casa, Minha Vida LIVRE de parcelas?
Minha Casa, Minha Vida LIVRE de parcelas?

O Minha Casa, Minha Vida (MCMV) é o maior programa de habitação do Brasil, tendo sido criado em 2009, no final do 2° governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com o intuito de financiar imóveis populares para as famílias de baixa renda e recentemente, o governo deu uma excelente notícia as famílias que participam do programa: a de que elas poderão ficar livres do pagamento das parcelas do seu financiamento.

É isso mesmo, o governo pode assumir 100% das parcelas do financiamento do Minha Casa, Minha Vida de milhões de brasileiros.

Pode até parecer mentira, mas é essa é uma possibilidade real, de acordo com o governo.

E aí, fico curioso ou curiosa para conhecer os detalhes de grande surpresa? Pois é só ler o texto a seguir, é rapidinho!

Minha Casa, Minha Vida livre das parcelas e 100% grátis?

No final de setembro, mais especificamente no dia 28, o governo deu uma excelente notícia para quem financiou a casa própria pelo MCMV.

De acordo com o Ministério das Cidades, o governo aprovou mudanças para o Minha Casa, Minha Vida, que podem fazer com que o governo assuma 100% das parcelas do financiamento do programa.

Além disso, o ministério também aproveitou para definir os limites de renda dos beneficiários e sua quota financeira nas quitações dos contratos do benefício.

Consideradas as novas regras do MCMV, tanto os beneficiários do Bolsa Família quanto do Benefício de Prestação Continuada (BPC), vão ganhar isenção de 100% das parcelas do financiamento do programa.

A verdade é que, para esse grupo de pessoas, o governo já assumia 95% do valor das parcelas do Minha Casa, Minha Vida. Ou seja, restava apenas 5% para o beneficiário(a), 

O que o governo fez, foi assumiu para si o valor total das parcelas.

Mudanças no programa já foram autorizadas

Sobre os beneficiários que serão contemplados pela medida, é preciso que seus contratos utilizam recursos específicos, como por exemplo:

  • Fundo de Desenvolvimento Social (FDS)
  • Fundo de Arrendamento Residencial (FAR)
  • Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).

A medida já deve passa a valer inclusive para os contratos que já estão em vigor e não somente para os contratos fechados a partir de então.

Responsável pelos contratos em questão, a Caixa Econômica tem um prazo de trinta dias para atualizar a informação no sistema.

Com a aprovação dessa medida, o governo espera ajudar na diminuição do déficit habitacional ao mesmo tempo que cria condições melhores de contrato para esse público.

Por fim, para mais notícias sobre programas sociais do governo federal, clique aqui.