no , , ,

Lula defende pedido de desculpas a Dilma após absolvição e arquivamento das ‘pedaladas fiscais’

Lula assegura que ex-presidente foi absolvida, mas processo “pedaladas” foi arquivado sem julgamento

Lula: Dilma Merece Pedido de Desculpas após Absolvição
Lula: Dilma Merece Pedido de Desculpas após Absolvição

Em recente declaração, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reforçou sua posição de que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) merecia um pedido de desculpas pelo impeachment de 2016. Nesta última quinta-feira, 31 de agosto de 2023, Lula novamente ressaltou que Dilma foi absolvida pela justiça, ainda que o TRF-1 tenha arquivado o processo de “pedaladas” sem julgar o mérito.

“Ela foi condenada por uma pedalada e agora a justiça federal de Brasília absolveu Dilma, disse que ela não cometeu crime. Obviamente ela não pode voltar para o governo porque eu não vou sair para ela entrar. Ela vai ter que esperar, mas eu acho que algum pedido de desculpas, em algum momento, alguém tem que fazer”, afirmou Lula durante um evento no Piauí.

TRF-1 arquiva ação de improbidade contra Dilma

O Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, com sede em Brasília, decidiu na segunda-feira, 21 de agosto, por unanimidade, manter a decisão que havia arquivado a ação de improbidade contra Dilma referente ao caso das “pedaladas fiscais”. Essas acusações foram a base do processo de impeachment da ex-presidente em 2016.

A acusação alegava que o governo de Dilma e demais integrantes foram responsáveis por improbidade ao supostamente usar bancos públicos para “maquiar o resultado fiscal”, o que provocou o atraso em repasses de valores às instituições por parte da União. No entanto, o processo que tramitou na 4ª Vara Federal em Brasília decidiu excluir Dilma do lista de acusados. Posteriormente, a ação contra os outros acusados também foi arquivada sem resolução de mérito.

Críticas ao impeachment de Dilma

Criticando o processo de impeachment, Lula disse que o crime teria sido uma “mentira inventada” e que a imagem da ex-presidente foi destruída, assim como parte do Brasil. “Não é possível que você inventa uma mentira, você derruba uma presidenta, você destrói parte do Brasil, depois a justiça diz que aquele crime não existiu e ninguém pede desculpa”, afirmou Lula.

Lula mencionou que já havia parabenizado Dilma por ser absolvida em 26 de agosto. Ele ainda acrescentou que é necessário discutir no Brasil como a ex-presidente poderia ser reparada pelo impeachment de 2016. “Não dá para reparar os direitos políticos porque se ela quiser voltar a ser presidente, eu quero terminar meu mandato. Mas é preciso saber como se repara uma coisa que foi julgada por uma coisa que não aconteceu”, ressaltou Lula em entrevista concedida a jornalistas em Luanda, capital de Angola.