no , , , , , ,

INSS: SALÁRIO do segurado vai sofrer REDUÇÃO em junho

Novo reajuste do salário mínimo no mês de maio, causou redução no valor do salário dos segurados do INSS a partir de junho. Veja como ficou!

INSS: SALARIO do segurado vai sofrer REDUCAO em junho
INSS: SALARIO do segurado vai sofrer REDUCAO em junho

Os contribuintes do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) vão ter uma redução maior no valor do salário a partir desse mês de junho e o motivo é justamente o novo reajuste pelo qual o salário mínimo passou no início desse maio.

A redução no valor dos salários ocorre por justamente por conta do aumento do valor da contribuição previdência, ocasionado pelo aumento do salário mínimo.

A saber, todos os trabalhadores de carteira assinada têm todos os meses uma dedução no salário, que tem como destino a contribuição tributária do INSS.

É justamente esse tributo que garante ao trabalhador seus direitos de aposentaria e previdência social.

Como ficam os pagamentos do INSS

O valor da contribuição é calculado em cima do valor do salário do trabalhador e para quem recebe um salário mínimo, a redução no valor da remuneração e bastante visível.

Todavia, com o reajuste no piso salarial do mês de maio, que elevou o valor para R$ 1.320 essa ficou mais visível ainda.

O aumento foi de 8,91% em comparação ao salário mínimo de 2022.

Portanto, o reajuste do salário mínimo provocou uma mudança no valor de contribuição do INSS e na tabela de contribuição previdenciária.

Vale ressaltar que a alíquota paga pelo titular do INSS é progressiva, variando de 7,5% a 14%, incidente sobre os vencimentos dos celetistas

Calculo também muda para o MEI

Para quem é MEI, (Microempreendedor Individual), o valor da contribuição também vai aumentar.

Segundo com Emerson Lemes, diretor do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), o novo valor do desconto começou a ser cobrado no dia 07 desse mês, período em que os salários geralmente são pagos.

De acordo com Lemes, a contribuição do INSS para quem recebe o piso salarial, vai passar de R$ 97,65 para R$ 99. Um reajuste de R$ 1,35.

Enquanto quem recebe acima do piso, vão ter um aumento de apenas R$ 0,27.

A tabela de contribuição do titular do INSS que é CLT ficará assim:

  • Até R$ 1.320 – 7,5%
  • R$ 1.320 a R$ 2.571,29 – 9%
  • 2.571,30 a R$ 3.856,94 – 12%
  • R$ 3.856,95 a R$ 7.507,49 – 14%

Os contribuintes individuais, facultativos, autônomos e de baixa renda, também sofreram mudanças no valor das suas contribuições ao INSS.

E é para esse grupo que redução no salário ou aumento do desconto, vai pesar mais, pois o desconto vai passar de R$ 145,20 para R$ 264.

A saber, o valor do desconto para

O novo valor do desconto já virá na Guia de Previdência Social (GPS) desse mês de junho, que é referente ao mês de maio.

Os segurados que contribuem como facultativos ou autônomos com alíquotas de 11% ou de 20% o desconto será entre R$ 145,20 e R$ 264, respectivamente.

Enquanto os contribuintes de baixa renda, que contribuem com 5% do salário mínimo, terão desconto de R$ 66.

As categorias que citamos a cima (individuais, facultativos, baixa renda e segurados especiais) devem pagar a GPS até 15 de junho.

Quem for MEI e autônomos proprietários de empresas têm até 20 de junho para realizar.

Por fim, os empregadores de trabalhadores domésticos devem realizar o pagamento do eSocial até 7 de junho.

Se eu pagar o GPS fora do prazo?

As implicações para quem atrasa o GPS vão desde multas, cobrança de juros e até ações judiciais.

Caso o contribuinte fique muito tempo sem pagar o GPS, o seu nome ir para na Dívida Ativa da União, junto a Receita Federal. O que pode implicar em ações judiciais, confisco de bens e até prisão em casos extremos.

Sem contar que o atraso do GPS também pode resultar na perda de benefícios e proteções previdenciárias, como aposentadoria, invalidez e pensão por morte, seguro de saúde e acidentes de trabalho.

Links úteis

Site INSS, aqui

Aplicativo MEU INSS, aqui e aqui

Para mais notícias sobre o INSS, clique aqui.