no , ,

Insônia: DICAS da CIÊNCIA para um SONO perfeito

A ciência está constantemente trazendo novas informações sobre a insônia, distúrbio do sono que atinge milhões de pessoas no mundo.

Insonia: DICAS da CIENCIA para um SONO perfeito
Insonia: DICAS da CIENCIA para um SONO perfeito

A insônia é um problema comum que afeta milhões de pessoas em todo mundo e é embasado na ciência, ou seja, em estudos e pesquisas científicas, que te daremos algumas dicas que podem lhe ajudar a combater esse distúrbio do sono e ter uma boa noite de sono.

A dificuldade em adormecer ou mesmo em manter um sono tranquilo, pode ter um impacto significativo na qualidade de vida.

Uma boa noite de sono tem uma importância fundamental na nossa saúde física e mental.

Durante o sono, nosso corpo se recupera e se rejuvenesce, fortalecendo o sistema imunológico, regulando o metabolismo e promovendo o bem-estar geral.

Além disso, um sono de qualidade tem relação direta com nossa capacidade de concentração, memória e desempenho cognitivo.

Portanto, te daremos dicas valiosas para ajudá-lo(a) a ter uma boa noite de sono e superar a insônia.

A ciência no combate a insônia

Abaixo daremos algumas dicas com eficiência comprovadas pela ciência para ajuda-los a combater a insônia.

Mantenha a temperatura do quarto baixa:

De acordo com a médica Keisha Sullivan, a temperatura ideal do quarto para ajudar a ter uma boa noite de sono entre 15,5ºC e 19,5ºC.

Um ambiente mais frio proporciona maior conforto sob as cobertas, ajudando o corpo a relaxar e adormecer.

Ir para a cama apenas na hora de dormir:

O motivo dessa prática é que o cérebro associa espaços a ações.

Ou seja, ficar na cama em horários que você não vai dormir, pode confundir o cérebro e dificultar que ele entenda que aquela é a hora de dormir.

Rotina do sono

Segundo a Dr. Sullivan, estabelecer uma rotina do sono é fundamental para melhorar a qualidade do sono.

Tente ir para a cama e acordar todos os dias no mesmo horário, mesmo nos fins de semana.

Além disso, também é recomendando que a última refeição seja 3 horas antes de ir dormir, assim como encerrar o trabalho e o uso de aparelhos eletrônicos duas antes hora do sono.

Isso ajuda a regular o relógio interno do seu corpo e a promover um sono mais consistente e restaurador.

Crie um ambiente propício para o sono

Um ambiente tranquilo e confortável é essencial para uma boa noite de sono.

Certifique-se de que seu quarto esteja escuro, silencioso e em uma temperatura adequada.

Invista em um colchão e travesseiros de qualidade para garantir o máximo conforto.

Além disso, evite a exposição a dispositivos eletrônicos, como celulares e tablets, antes de dormir, pois a luz azul emitida por esses aparelhos pode interferir na produção de melatonina, o hormônio do sono.

Tome um banho quente:

Tomar um banho quente antes de dormir pode ter um impacto significativo na qualidade do sono.

Quando tomamos um banho quente, nossa temperatura corporal aumenta e, ao sair do banho, ocorre um resfriamento natural.

Esse “choque” térmico induz o corpo a liberar melatonina, o hormônio do sono, facilitando um sono mais profundo e reparador.

Melhora da Saúde Respiratória

O banho quente também pode trazer benefícios para a saúde respiratória.

O vapor gerado pela água quente pode ajudar a desobstruir as vias respiratórias, aliviando sintomas de congestão nasal, tosse e outras condições respiratórias.

Além disso, a umidade do banho quente ajuda a hidratar as vias aéreas, promovendo um alívio imediato e duradouro.

Escreva em um diário

É uma excelente técnica para reduzir o ritmo da mente, enquanto o corpo de aconchega para o sono.

Usar meias

O uso de meias ajuda a regular a temperatura do corpo, consequentemente no relaxamento do corpo.

Os Efeitos Físicos da Insônia

A insônia crônica pode levar a uma série de problemas de saúde física.

Quando uma pessoa não consegue dormir o suficiente, seu sistema imunológico fica exposto, tornando-a mais suscetível a doenças.

Além disso, a falta de sono adequado pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como hipertensão arterial e doenças cardíacas.

A insônia ambém pode afetar negativamente o metabolismo do corpo.

Pessoas que sofrem de insônia tendem a ter uma maior dificuldade em perder peso, pois a falta de sono interfere na regulação dos hormônios responsáveis pelo controle do apetite.

Isso pode levar ao ganho de peso e até mesmo à obesidade.

Os Efeitos Mentais da Insônia

Além dos efeitos físicos, a insônia também tem um impacto significativo na saúde mental.

O distúrbio do sono pode levar a problemas de humor, como irritabilidade, ansiedade e depressão.

A capacidade de concentração e memória também é afetada, o que pode prejudicar o desempenho no trabalho ou nos estudos.

A insônia crônica também tem relação com um maior risco de desenvolvimento de transtornos mentais, como a síndrome do pânico e a esquizofrenia.

O sono desempenha um papel vital no controle das emoções e no equilíbrio químico do cérebro.

Portanto, a falta de sono adequado pode levar a desequilíbrios que contribuem para o desenvolvimento dessas condições.

Por fim, para mais dicas ciência e insônia, clique aqui.