no , , , , ,

Governo paga novo Auxílio Emergencial de R$ 2,6 MIL. Veja se tem DIREITO!

Pagamento de novo Auxílio Emergencial no valor de R$ 2,6 mil feito pelo governo federal vai beneficiar um grupo especifico de brasileiros. Saiba se você tem direito!

Governo paga novo Auxilio Emergencial de R$ 2,6 MIL
Governo paga novo Auxilio Emergencial de R$ 2,6 MIL

O pagamento de um novo Auxílio Emergencial foi anunciado pelo Governo Federal e vai contemplar milhares de brasileiros e brasileiras de um determinado grupo social com um pagamento de R$ 2,6 mil.

A princípio, o Auxílio Emergencial foi criado em 2020, durante o período da pandemia da Covid-19, por conta da necessidade do isolamento social, que levou ao fechamento de empresas e demissões em massa de funcionários

O Auxílio Emergencial começou a ser pago em abril de 2020 e inicialmente ficou determinado que seria de apenas três meses, com pagamentos mensais de R$ 600 a R$ 1.200.

Contudo, houve uma prorrogação de apenas 3 meses e com valores reduzidos pela metade. A nova rodada de pagamento começou em abril de 2021.

Contudo, o atual governo acaba de anunciar o pagamento de um novo Auxílio Emergencial, esse muito mais robusto, no valor de R$ 2,6 mil.

Confira a seguir todos os detalhes desse novo auxílio e quem tem direito recebê-lo.

Quem pode receber o novo Auxílio Emergencial?

Como dissemos acima, o novo Auxílio Emergencial vai contemplar um grupo especifico de brasileiros(a), no caso, moradores da região Norte do país.

A razão desse pagamento é em decorrência dos fenômenos naturais que atingiram a região recentemente.

A liberação do benefício veio através de uma Medida Provisória (MP), que autorizou a liberação do auxílio para os pescadores de 93 cidades dos seguintes estados:

  • Acre: 22 municípios;
  • Amazonas: 49 municípios;
  • Amapá: 2 municípios:
  • Pará: 20 municípios.

O objetivo do pagamento do novo Auxílio Emergencial é ajudar as famílias dos pescadores a reduzir os impactos na renda desses profissionais em decorrência a histórica seca pela qual os rios da região vêm passando.

Como as previsões meteorológicas indicam a continuidade do pouco volume de chuva, não há expectativa da retomada das atividades pesqueiras.

A coisa está tão séria que mesmo o trafego de barcos está inviabilizada, ou seja, se o barco não pode sair, o pescador não pode pescar.

Conforme anunciou o Governo Federal, haverá um investimento de aproximadamente R$ 300 milhões para os pescadores das regiões que citadas que atenderem aos seguintes critérios:

  • Ser pescador artesanal credenciado, ou seja, viver da pesca e possuir registro de profissão;
  • Estar inscrito no seguro defeso de seu município;
  • Residir em cidades onde há decretação de situação de calamidade pública em decorrência da seca.

Mesmo que o pescador faça parte que outros programas assistenciais ou previdenciários do Governo, ele ainda tem direito de receber o Auxílio Pescador de R$2.640,00.

Como solicitar o benefício?

A princípio, não é necessário o pescador fazer nada para receber o novo Auxílio Emergencial.

Basta cumprir todos os requisitos que determinamos acima que o benefício será pago automaticamente pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Os recursos serão do Ministério da Previdência Social (MPS).

Segundo a MP, o valor do auxílio não será considerado fonte de renda, dessa forma, ele afetará nenhum dos critérios para concessão de seguro-desemprego ou cálculo de renda familiar per capita mensal.

Por fim, para mais notícias sobre benefícios pagos pelo governo federal, clique aqui.