no , , , ,

Governo Lula quer capacitação profissional para beneficiários de programas sociais

O ministro Wellington Dias anunciou uma proposta para oferecer capacitação profissional aos beneficiários de programas de assistência social do CadÚnico.

Capacitação profissional para programas sociais
Capacitação profissional para programas sociais

Com o objetivo de incentivar o empreendedorismo entre as famílias de baixa renda, o governo Lula anunciou a intenção de ampliar a capacitação profissional de beneficiários(a) de programas sociais como o Bolsa Família e outros que fazem parte do CadÚnico.

Portanto, a ideia é criar condições para gerar mais oportunidades de empregos, além empregos de melhor qualidade, que trará rendas mais altas ao futuro empreendedor(a).

Dessa forma, a capacitação profissional dos beneficiários(a) de programas sociais se tornou uma das metas da atual gestão do programa.

Quem anunciou a novidade foi o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias.

Segundo Dias, o governo pretendo tornar o Brasil um país de oportunidades para as famílias em maior condição de vulnerabilidade.

“Queremos ir além, garantir não só a proteção social, mas também um caminho seguro para as pessoas crescerem”, disse o ministro durante entrevista ao programa Brasil em Pauta, no último domingo, 16, na TV Brasil.

Dias também disse que existe um esforço interministerial para desenvolver um programa de capacitação profissional.

A ideia é que seja algo semelhante ao que foi o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

 Dessa forma, o objetivo é faze que abranja formação para o trabalho e para o empreendedorismo.

“Se temos aqui um público que quer uma oportunidade, que tal se o Brasil inteiro se voltar para o Cadastro Único na hora de tomar uma decisão de contratação”, disse.

Governo lula quer capacitação profissional para beneficiários de programas sociais

De acordo com o ministro, farão parte do programa o governo federal, estados, municípios e setor privado.

“O setor privado vai trabalhar a construção civil, precisa de pedreiros, eletricistas. E se olharmos para o Cadastro Único, qualificarmos pessoas dali já no padrão da empresa que vai contratar. O estado, o município, precisa de pessoas de limpeza motoristas. E se qualificarmos do Cadastro Único”, exemplificou.

Sobre as áreas de atuação profissional que fazem parte do projeto de capacitação do governo Lula, está o setor de construção civil.

Nesse sentido, Dias revelou que já está conversar com representantes do setor para que beneficiários dos programas sociais sejam contratados(a).

Oportunidades não faltarão, visto que milhares de obras paradas durante o governo Bolsonaro, cerca de 14 mil, serão concluídas pelo governo federal.

“Já fiz aqui um diálogo com todas as áreas do governo, setor da construção civil, e mais investimentos também em parceria público-privada, mais investimentos dos estados e dos municípios para que ali, onde tem um canteiro de obra, a gente também tenha uma condição de formação, a formação teórica e a prática”, disse.

Segundo dias, a ideia é fazer o mesmo com o setor de comércio, na indústria, na área do turismo, de energias, petróleo e gás e outras que tenham condições da qualificação para o emprego e para o empreendedorismo.

Dificuldade linhas de créditos para os microempreendedores

Por fim, Dias destacou que a falta de garantias é o principal empecilho para o empreendedor(a) conseguir um empréstimo como começar o negócio.

E nesse sentido, o governo Lula está estudando uma forma de garantir um fundo de investimento e consultoria social para organizar o projeto e orientar a implantação.

“O olhar do presidente Lula é que, na volta do Bolsa Família, na volta do Brasil, a gente possa ser um país de oportunidades”

Finalizou Wellington Dias.

Para mais notícias sobre novidade do governo Lula, clique aqui.