no , , , ,

Governo Brasileiro devolve presentes da Arábia Saudita: Suposto esquema de venda de brindes oficiais está em análise

Representantes do Governo Brasileiro devolvem presentes concedidos pela Arábia Saudita

Líderes Brasileiros Devolvem Presentes Sauditas
Líderes Brasileiros Devolvem Presentes Sauditas

A atitude se dá em resposta à uma série de medidas adotadas com o intuito de combater um suposto esquema de venda de presentes oficiais. Na lista dos que já devolveram presentes, estão líderes de alto escalão da política e economia brasileira, como Jean Paul Prates, Geraldo Alckmin e Fernando Haddad.

Jean Paul Prates, atual presidente da Petrobras, está entre os integrantes do governo que devolveram os presentes concedidos pelo governo da Arábia Saudita. O gesto aconteceu logo no início de agosto de 2023, quando Prates enviou de volta uma estatueta de antílope que havia recebido da embaixada saudita no Brasil.

Devolver presentes: uma medida preventiva?

Essa situação levanta a questão: Devolver presentes seria uma medida preventiva adotada pelo governo brasileiro para evitar possíveis interpretações negativas? A resposta pode ser “sim”, considerando outros casos semelhantes que aconteceram recentemente.

Geraldo Alckmin e Fernando Haddad também devolveram presentes

Além de Prates, o Vice-Presidente Geraldo Alckmin (PSB) e o Ministro da Fazenda Fernando Haddad (PT) também devolveram presentes à Arábia Saudita. Alckmin rejeitou um dromedário esculpido, enquanto Haddad seguiu a mesma linha, enviando de volta uma estátua de uma onça de ouro por recomendação da Receita Federal.

Por que a preocupação com os presentes sauditas?

A Polícia Federal tem se tornado mais diligente no que tange os presentes vindos da Arábia Saudita. Isso ocorre após acusações envolvendo o ex-presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), em um suposto esquema de venda de presentes oficiais. Consequentemente, os presentes vindos deste país passaram a ser vistos com maior cautela pelos representantes brasileiros.