no , , , ,

Ex-presidente Jair Bolsonaro internado em SP para tratar sequelas de ataque de 2018

Jair Bolsonaro, ex-presidente do Brasil, internado para cirurgias

Hospitalização de Bolsonaro: Tratamento das sequelas de 2018
Hospitalização de Bolsonaro: Tratamento das sequelas de 2018

Na seguinda-feira, 11 de janeiro, o ex-presidente da República, Jair Bolsonaro, foi hospitalizado para realizar cirurgias no Hospital Vila Nova Star em São Paulo. As informações sobre o horário da chegada de Bolsonaro no hospital foram fornecidas por Fabio Wajngarten, ex-assessor do Executivo, que informou o horário aproximado dos procedimentos como 14h30.

Apesar das tentativas da Agência Brasil, não foi possível obter mais detalhes sobre os procedimentos aos quais o ex-presidente estava sujeito. O Hospital Vila Nova Star foi contatado para maiores esclarecimentos, mas não ofereceu detalhes específicos sobre quais cirurgias serão realizadas e suas respectivas datas.

O que motivou as cirurgias de Bolsonaro?

Bolsonaro, na noite de domingo (10), havia submetido entrevista à Reuters, mencionando que as cirurgias estavam sendo realizadas para tratar as sequelas da tentativa de assassinato sofrida durante sua campanha presidencial em 2018, realizada em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Quais cirurgias o ex-presidente realizará?

Segundo Bolsonaro, ele seria submetido a três procedimentos cirúrgicos: uma para corrigir um desvio de septo, outra para tratar de uma hérnia de hiato e a última para ajustar uma questão intestinal. Ele ainda ressaltou que uma das cirurgias, especificamente a intestinal, estava remarcada para ocorrer em Outubro ou Novembro deste ano

O histórico de Bolsonaro com internações

E vale lembrar que, no mês passado, Bolsonaro esteve nesta mesma unidade hospitalar para realizar exames de rotina. Na época, Wajngarten, ex-assessor da chefe do executivo, havia declarado que esses exames eram para avaliar a condição clínica do ex-presidente, direcionando a atenção para o sistema digestivo, tráfego intestinal, aderências, hérnia abdominal e refluxo. Portanto, desde a fatídica tentativa de assassinato em 2018, o ex-presidente já enfrentou, no mínimo, sete cirurgias e momentos de recuperação no hospital.