no ,

Devastação massiva na Líbia após tempestade Daniel: milhares desaparecidos e infraestrutura colapsada

Líbia enfrenta desafios após tempestade Daniel

Líbia arrasada: Tempestade Daniel causa destruição e caos
Líbia arrasada: Tempestade Daniel causa destruição e caos

Uma tempestade sem precedentes caiu sobre a Líbia, causando caos e destruição em várias partes do país. Conhecida como “tempestade Daniel”, o fenômeno se desenvolveu inicialmente na Grécia, ganhou força e atingiu a Europa com características de medicane. A devastação significativa foi relatada em várias cidades, incluindo Al-Bayda e Derna, levando a questionamentos sobre a capacidade de resposta do país a tais eventos climáticos intensos.

A tempestade Daniel é notável pela quantidade insana de chuva que trouxe – até 240 mm em alguns lugares. A tempestade chegou a seu pico na Líbia em 10 de novembro, com ventos fortes de 70 a 80 km/h. Em Derna, duas antigas barragens atingidas pela tempestade colapsaram, uma tragédia que visivelmente agravou o impacto da chuva.

Não é a primeira vez que a Líbia enfrenta tais condições climáticas extremas?

#Líbia tem uma longa história de instabilidade política que dificulta a coleta e divulgação de dados e, portanto, a prevenção efetiva de catástrofes climáticas. Desde 2011, o país está dividido entre leste e oeste. Isso afeta todos os serviços públicos e torna quase impossível prever e mitigar os efeitos das tempestades, como a tempestade Daniel.

O que tornou a tempestade Daniel tão devastadora?

A tempestade Daniel é uma ocorrência chamada de medicane, uma espécie de ciclone que adquire características de furacões na região do Mediterrâneo. São comuns, principalmente, entre os meses de setembro e janeiro. Marcelo Martins, meteorologista do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Epagri/Ciram), destaca que o principal perigo desse tipo de fenômeno não está nos ventos, mas nas chuvas torrenciais que ele provoca.

Como está Derna após o desastre?

Infelizmente, Derna sofreu a pior parte da tempestade. A cidade foi literalmente destruída, 25% dela desapareceu, de acordo com Hichem Abu Chkiouat, ministro da Aviação Civil. A tempestade apanhou a população de surpresa e, até agora, 5,3 mil mortes foram confirmadas e cerca de 10 mil pessoas estão desaparecidas.

Qual é a situação atual da Líbia?

Como mencionado anteriormente, a Líbia tem enfrentado uma situação política turbulenta desde 2011. Com a queda de Muammar Kadhafi, o país foi dividido. Com a tempestade Daniel e a divisão política persistente, os serviços públicos colapsaram.