no ,

Auxílio para Casais no valor de R$ 700? Entenda!

Casais com idade de até 25 anos estão recebendo um auxílio do governo chinês equivalente a R$ 668, mas medida causou enorme polêmica. Entenda!

Auxilio para Casais no valor de R$ 700? Entenda!
Auxilio para Casais no valor de R$ 700? Entenda!

Já pensou em ganhar um auxílio no valor de aproximadamente R$ 700 para você se casar? Pois bem, o governo chinês, mas propriamente um condado do leste do país está oferecendo 137 dólares, aproximadamente R$ 668, para casais se unirem em matrimônio.

De acordo com a proposta do condado de Changshan, casais em que a noiva tenha no máximo 25 anos, vão receber o auxílio.  

O objetivo da medida é combater a queda dos casamentos, ao mesmo tempo que incentiva a criação de novas famílias.

Essa é uma forma do governo impulsionar a população e também garantir um futuro demográfico saudável para o país.

China oferece auxílio para casais se casarem

O governo do condado de Changshan, em seu comunicado esclareceu que o auxílio para casais tem o objetivo de recompensar e promover o “casamento e procriação adequados à idade”.

Mas se engana quem acha que a assistência aos futuros pombinhos acaba por aí. Ainda de acordo com o governo, os casais também vão receber ajuda para cuidados infantis, para fertilidade e também para educação.

Por mais incrível que pareça, a China, com seus mais de 1,4 bilhão de habitantes, atravessa atualmente problemas de reduções significativas no número de casamentos e na taxa de natalidade.

Em 2022, o país teve uma redução histórica no número de casamentos, com apenas 6,8 milhões de novos casais. O menor número de casamentos desde 1986.

A título de comparação, o ano de 2021 teve 800 mil casamentos a mais. Essa diminuição acendeu uma alerta em relação ao futuro demográfico do país.

Com relação a taxa de natalidade, também houve uma queda recorde, ficando abaixo de 1,09 em 2022. Entre as mais baixas do mundo.

Os números preocupam, pois isso implica no envelhecimento. Por isso a necessidade de ações como esse auxílio para casais, que visam aumentar o número de natalidade do país.

Outros investimentos que a China vem fazendo nesse sentido, é investir em infraestrutura das creches, escolas e em políticas de fertilidade.

A dimensão do desafio

O desafio da China em resolver essa situação vai além de promover um auxílio para os casais ou de fazer algumas reformas estruturais.

Isso porque, culturalmente a China ainda vive contexto de estereótipos e estrutura social no qual mulher é vista como “a” responsável pela família e pelo cuidado do lar.

A consequência disse são várias, inclusive a manutenção da desigualdade de gênero e isso tem implicado nas decisões de mulheres em construir uma família.

Sem contar com as preocupações com relação a estabilidade financeira, que consequentemente implica no receio de se ter um filho(a).

Portanto, é justo que diante desse cenário, o governo chinês implemente políticas mais “agressivas” para tentar solucionar o problema.

A ideia é estabelecer um equilíbrio entre a taxa de natalidade e o envelhecimento da população. E assim garantir o crescimento e o desenvolvimento econômico a do país nas próxima gerações.

Todavia, essa situação não está restrita ao condado de Changshan, mas a toda a China, sendo o auxílio para casais, um exemplo dos esforços para tentar solucionar o problema demográfico do país.

Portanto, é através de soluções inovadoras, muito dinheiro e até mesmo uma tentativa de mudança cultural na perspectiva de gênero e da condição da mulher na sociedade chinesa, que o principal país asiático pretende mudar essa realidade.

Dessa forma, é fundamental que essas medidas tenham sucesso para que a China garantir o equilíbrio do seu desenvolvimento e também novos herdeiros e herdeiras dos olhinhos puxados

Por fim, para se manter atualizado sobre o que acontece no Brasil e no mundo, clique aqui.